“A máquina pública de Quixeramobim virou um grande curral eleitoral”, afirma advogado do SINDSEQ

9 de janeiro de 2019 às 12:29

O advogado do Sindicato dos Servidores e Servidoras de Quixeramobim (SINDSEQ), Valdecy Alves, declarou que a dificuldade para se estabelecer um calendário de pagamento dos servidores no município é “falta de seriedade e de competência da gestão”, e não por falta de dinheiro. A declaração foi concedida durante o Programa Cidade em Campo, da Rádio Campo Maior AM 840.

“Não é por falta de dinheiro, pois, tanto é que alguns municípios do Ceará estavam com atrasos agora em dezembro e entrou muito dinheiro extra no final do mês, como também, vai entrar mais ainda neste mês de janeiro, referente ao Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica)”, disse Valdecy.

Segundo Valdecy, o principal motivo para Quixeramobim ser “a pior gestão municipal nos dias atuais”, é porque, ao se somar o número de contratados com a quantidade de cargos comissionados, o resultado será superior ao número de concursados. Os dados estão disponíveis no Tribunal de Contas do Estado, referente ao mês de agosto de 2018, visto que a Prefeitura não enviou mais relatórios referentes ao assunto para a Corte.

“Com isso, chegamos a conclusão que, a máquina pública administrativa de Quixeramobim, que era para estar oferecendo um serviço de qualidade, virou, na verdade, um grande curral eleitoral”, declarou o advogado.

Repórter Ceará

Compartilhar...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Os comentários estão fechados
Mídia Kit

Anuncie no Repórter Ceará

Baixe o Mídia Kit


Contato: jornalismo@sistemamaior.com.br

Anúncio
Entendendo A Notícia
Curta nossa página
Escute ao vivo
SerTão TV
Visite-nos
Tempo