Morre aos 79 anos o Mestre Piauí, ícone da cultura cearense

18 de março de 2019 às 16:51

Morreu na tarde desta segunda-feira, 18, no Hospital Regional Dr. Pontes Neto, em Quixeramobim, Antonio Batista da Silva, o Mestre da Cultura Piauí, aos 79 anos. Piauí estava internado tratando de problemas de saúde. Ele deixa 23 filhos.

Biografia

Um quixeramobinense que todo mundo conhece, esse é Antonio Batista da Silva, o Mestre Piauí, nascido em 15 de setembro de 1939, no Bairro da Maravilha. Aos 12 anos fez parte do primeiro Boi de Reisado da cidade, o Boi de Antonio da Mariáguida.

Construiu uma grande e honrosa família. Criou com bravura todos os seus filhos, e a cada um, aos poucos, os inseria no Reisado. Era coisa de pai para filho. Antonio percebeu, ao longo dos anos, que criava uma família de artistas: músicos, intérpretes e grandes atores.

Homem de hábitos simples e simpatia singular. Nas horas vagas era ajudante em uma eletrônica, e nas horas ocupadas era o Mestre Piauí, que adotou o nome do Estado vizinho como seu, para ser diferente, para ser o Mestre cearense, piauiense.

O apelido veio por meio de vendedores de alho e cebola que vinham do Piauí vender seus produtos na cidade. Seu desejo era de seguir o rumo deles, pelo mundo como vendedor, mas o menino Antonio era muito servidor na família. Ajudava a mãe na lida do campo, adorava cavalos, e acabou não indo com os vendedores, mas de quebra ganhou o apelido de Piauí.

Em 2007 teve título outorgado pelo Ministério da Cultura como Mestre da Cultura, sendo homenageado pelo então ministro Gilberto Gil, em passagem por Quixeramobim. Em 2012, lançou um CD e DVD, que conta a sua tradição. Mil cópias foram lançadas e integraram o Projeto TAC Casarão, com mediação e gestão de recursos do Iphan Ceará e concepção da ONG Iphanaq e Ponto de Cultura Patrimônio Vivo.

O CD possui 23 faixas, incluindo 3 de homenagem a partir do contexto da prática cultural, que agrega historicamente repertórios como as congadas e os pastoris. A gravação do CD aconteceu no estúdio da SM Publicidade, com mediação da Fundação Canudos.

Por todo seu trabalho reconhecido, em 2016 Piauí recebeu o título de Doutor Honoris Causa, outorgado pela Universidade Estadual do Ceará (UECE). Quem recebe este título tem o mesmo tratamento e privilégios de aqueles que obtiveram um doutorado acadêmico de forma convencional.

Nota
O Sistema Maior de Comunicação, por meio do seu diretor-presidente, Sérgio Machado, manifesta com profunda tristeza votos de pesar à família e amigos pelo falecimento do Mestre Piauí. Que Deus, em sua infinita misericórdia, possa confortar a todos neste momento de dor.

Repórter Ceará – Quixeramobim Agora

Compartilhar...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Os comentários estão fechados
Mídia Kit

Anuncie no Repórter Ceará

Baixe o Mídia Kit


Contato: jornalismo@sistemamaior.com.br

Anúncio
Entendendo A Notícia
Curta nossa página
Escute ao vivo
SerTão TV
Visite-nos
Tempo