Pulsa o Coração do Ceará! Viva Quixeramobim!

14 de agosto de 2019 às 11:20
1

A 13 de agosto de 1789, Quixeramobim conseguia sua emancipação política e, anos depois, no dia 14 do mesmo mês, só que em 1856, a Vila de Campo Maior foi elevada à categoria de cidade pela Lei nº 770. Assim, começou a trajetória, como município, daquele que é considerado o Coração do Ceará.

Terra de grandes nomes, Quixeramobim mostra sua extensão além das fronteiras territoriais e alcança importância estadual e nacional com suas singularidades.

É detentora da Capela Nossa Senhora do Rosário, a única igreja com arquitetura em forma de círculo das Américas, e possui uma das únicas pontes metálicas do País por onde seguia a ferrovia. Além disso, é terra de gente que fez, marcou e faz história, como Antônio Vicente Mendes Maciel, o Antônio Conselheiro, e Fausto Nilo. Contudo, ainda mais nomes contribuíram para o seu crescimento.

Dr. Cornélio José Fernandes, o primeiro prefeito da cidade; Aldamira Guedes Fernandes, a primeira mulher a ser eleita como prefeita pelo voto popular no Brasil; Pedro Jaime de Alencar Araripe, primeiro professor da primeira escola pública de meninos da cidade; Tenente-general Vicente Alves da Fonseca, responsável por construir o primeiro açude público do Ceará às margens do rio Pirabibu; Monsenhor Salviano Pinto Brandão e coronel Rafael Pordeus da Costa Lima, responsáveis pela reforma, reiniciada em 1902, da Igreja Matriz de Santo Antônio; e o primeiro juiz de direito da Comarca de Quixeramobim, Dr. Antônio Pereira Ibiapina, o “Apóstolo do Nordeste”.

Sem esquecer de outros fatos históricos, a Confederação do Equador, no Ceará, teve início em Quixeramobim, quando a Câmara dos Vereadores, no dia 9 de janeiro de 1824, declarou decaída a Dinastia Bragantina e proclamou uma República, como represália à atitude de Dom Pedro I em dissolver a Assembleia Constituinte e querer outorgar ao País uma constituição sem anuência do povo brasileiro.

Muito mais se passou nesta cidade do que estas linhas podem registrar. Mas, a história prova a importância de tal município para o Brasil. Sejam por nomes que aqui passaram ou fatos registrados, os municípios do Sertão Central do Estado tem partes de Quixeramobim em sua memória, assim como a cidade também possui.

Seja na zona rural ou urbana, Quixeramobim formou-se em um passado remoto e glorioso, no meio dos campos gerais deste sertão. E assim, nesta Terra valente e altaneira, que se tornou forte núcleo de um povo cristão, que tem vigor, bravura e bondade, seus filhos sempre seguirão com lealdade pelas veredas aqui presentes, que podem ser simples, mas que no coração sempre possuirão um alto valor. São 230 anos de emancipação e 163 anos de cidade.

Festeja, Quixeramobim! A Terra-Mãe do Sertão Central pulsa no Centro do Ceará.

Repórter Ceará – Foto: Reprodução/Google

Compartilhar...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
1 Comentário
  1. Carlos Alberto Albuquerque Souza disse:

    Matéria de enorme valor histórico. Trouxe ao meu conhecimento fatos e nomes que ajudaram a construir a grandeza do município do nosso Estado e inclusive influíram na história do País. Ligado por grandes laços de afetividade ao município e ao seu povo, elogio e agradeço a matéria. enviando minha saudações a todos os que tiveram a felicidade de contribuir para o seu engrandecimento.

Os comentários estão fechados
Anúncio
Mídia Kit

Anuncie no Repórter Ceará

Baixe o Mídia Kit


Contato: jornalismo@sistemamaior.com.br

Entendendo A Notícia
Curta nossa página
Escute ao vivo
SerTão TV
Visite-nos
Tempo