Governo não quer maquiar dados, mas fazer plástica completa, diz Mandetta

7 de junho de 2020 às 06:18

O ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, criticou fortemente a decisão do governo de rever a forma como divulga os números de infectados e mortos por Covid-19. Segundo Mandetta, que deu a afirmação em uma live organizada pelo Instituto de Direito Público (IDP), o governo não informar os dados pode ser até mais perigoso do que o vírus e enxerga com estranheza a decisão.

De acordo com o ex-ministro, o governo não quer “maquiar” os números, mas “fazer uma plástica transformadora da face” do problema, assim como “grandes fugitivos que mudam o seu rosto para fugir da política”.

“Querem fazer uma cirurgia nos protocolos públicos e isso vai causar problemas de desabastecimento, de notificação compulsória e de planejamento de ações”, disse Mandetta, após pergunta realizada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes.

Para Mandetta, a decisão não faz nenhum sentido do ponto de vista da saúde, mas é compreensível quando se analisa a questão política. Ele comparou o caso com um surto de meningite ocorrido em 1975, durante o período militar, e que, segundo ele, foi escondido pelo governo – e que logo depois precisou fazer uma campanha grande de vacinação para evitar mais problemas.

“Do ponto de vista político se explica esconder números, manipular números, e não deixar a imprensa saber”, disse ele.

A polêmica teve início com declarações do conselheiro do Ministério da Saúde, Carlos Wizard Martins, sobre uma eventual recontagem do número de mortos pela Covid-19.

“Alguns gestores públicos estão se valendo dessa pandemia para trazer um maior volume de recursos para seus estados e municípios, de forma tal que estão inflacionando o número de óbitos [por Covid-19]. (…) Defendemos um critério mais apurado para, de fato, identificar quem são as vítimas da Covid e quem teve outra causa mortis”, disse Wizard à CNN.

Ele ainda defende o uso da hidroxicloroquina como medicamento de prevenção à doença e que as críticas ao remédio vêm de ideais políticos. “A partir do momento em que o governo federal preconiza certa indicação técnica, infelizmente aqueles que são inimigos políticos vão exatamente contrário à orientação.”

Repórter Ceará com informações da CNN Brasil (Foto: Isac Nobrega/PR)

Compartilhar...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Os comentários estão fechados
Enquete

Considerando o cenário de pandemia na sua cidade, você se sente seguro em sair para votar no dia 15 de novembro?

View Results

Loading ... Loading ...
Anúncio
Mídia Kit

Anuncie no Repórter Ceará

Baixe o Mídia Kit


Contato: jornalismo@sistemamaior.com.br

Entendendo A Notícia
Curta nossa página
Escute ao vivo
SerTão TV
Visite-nos
Tempo