Ministro publica novos valores de parcelas do auxílio emergencial, mas apaga postagem

25 de junho de 2020 às 12:06
0

O ministro Luiz Eduardo Ramos, da Secretaria de Governo da Presidência da República, publicou os valores das três parcelas adicionais do auxílio emergencial que serão pagas pelo Governo Federal. Porém, ele apagou a publicação. A assessoria de Luiz Eduardo informou que a postagem foi excluída por conta da informação estar incorreta e o assunto ainda ser discutido. A informação é do Portal G1.

Na postagem, o ministro informava que as próximas três parcelas seriam nos valores de R$ 500, R$ 400 e R$ 300, respectivamente. A medida já havia sido anunciada pelo G1, que afirmou ser uma das opções do Governo Federal e a que mais agrada o presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

A área política do governo avalia que o pagamento escalonado servirá para preparar os beneficiários do auxílio emergencial para o fim do benefício e se estenderia por três meses para dar margem ao Executivo de preparar o programa Renda Brasil, que visa reunir vários outros programas sociais, e deve ser lançado no segundo semestre.

“O governo vai pagar 3 parcelas adicionais (de R$500, R$ 400 e R$ 300) do auxílio emergencial. A proposta faria o benefício chegar neste ano a pelo menos R$ 229,5 bilhões. Isso é 53% de toda a transferência de renda já feita no programa Bolsa Família desde o seu início, em 2004”, escreveu Ramos na postagem.

Na manhã de hoje, 25, o presidente Jair Bolsonaro se reuniu com ministros do governo, com o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, e com o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, para discutir o adiamento do auxílio emergencial e as próximas parcelas. A publicação de Ramos foi feita antes da reunião.

Repórter Ceará (Foto: Marcello Casal Jr.)

Deixe uma Resposta

Anúncio
Mídia Kit

Anuncie no Repórter Ceará

Baixe o Mídia Kit


Contato: jornalismo@sistemamaior.com.br

Entendendo A Notícia
Curta nossa página
Escute ao vivo
SerTão TV
Visite-nos
Tempo