Um empate com um gosto insosso e a importância de conquistar 1 ponto

Claudenice Ramalho • Colunista do Repórter Ceará
13 de agosto de 2020 às 15:33

Na partida entre Ceará e Grêmio no Castelão parecia que, finalmente, o Vovô conseguiria sair com a primeira vitória do Brasileiro. Mas, ao final dos 90 minutos, o empate saiu com um sabor insosso, mas ainda assim foi um bom resultado.

A torcida anseia por ver aquele time que foi campeão do Nordeste, com raça, marcação fortíssima e claro, gols. Mas o Ceará anda devendo. Porém, é preciso levar em consideração a maratona de jogos desde o retorno do futebol. A equipe alvinegra é uma das que mais jogou, foram 10 jogos em exatos 30 dias. Uma média de 1 jogo a cada 3 dias. Incluindo uma decisão de campeonato que tende a ser bem mais exaustiva.

Porém, não tem outra alternativa a não ser buscar estratégias para enfrentar esse problema, afinal ou convive com ele ou vai passar o campeonato inteiro reclamando de cansaço.

Uma alternativa, que inclusive a equipe gremista optou por usar foi o time reserva. O Ceará precisa, como o próprio Guto Ferreira disse, rodar o time. Criar um time reserva, mas competitivo é um desafio, mas não é impossível. Alguns jogadores precisam começar a render e para isso, precisam ser utilizados. Dois jogadores que rechaçam o que estou são Wescley e Juninho Quixadá. Não preciso lembrar que o primeiro foi a compra mais cara do Ceará na temporada e simplesmente esquenta banco, já o segundo é um jogador totalmente diferenciado que sequer é relacionado e até onde se sabe, está totalmente recuperado.

Outro fato que tem atrapalhado e muito o Ceará são as lesões e isso é uma reclamação antiga da torcida, o problema com o DM. Os jogadores costumam entrar mas demoram sair, é o caso do Felipe Baxola. Um cara que poderia resolver justamente um gargalo do time Alvinegro, a criação. Mas ainda está em período de transição para voltar a jogar. Já o Vina, que se tornou peça fundamental, não estreou no Brasileirão e não se sabe com quanto tempo ele poderá voltar.

O Brasileirão é um campeonato muito longo e este ano ficou com seu calendário ainda mais apertado, por isso, é preciso contar com todo mundo e ter um time reserva é primordial.

O empate de ontem pode ter decepcionado o torcedor, mas é um resultado positivo e importante. O Grêmio é um grande time, ainda que tenha vindo com os reservas. E o Ceará não jogou ruim, pelo contrário, jogou melhor que o jogo passado. E em um campeonato tão difícil como o Brasileirão, um ponto é super importante e disso o Alvinegro de Porangabussu é totalmente consciente.

Claudenice Ramalho
Diretora-Executiva da SerTão TV, secretária-executiva da Fundação Canudos e administradora pública.

Compartilhar...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Os comentários estão fechados
Anúncio
Mídia Kit

Anuncie no Repórter Ceará

Baixe o Mídia Kit


Contato: jornalismo@sistemamaior.com.br

Entendendo A Notícia
Curta nossa página
Escute ao vivo
SerTão TV
Visite-nos
Tempo