O “Boqueirão” no Coração do Ceará

Terezinha Oliveira • Colunista do Repórter Ceará
9 de setembro de 2020 às 08:00 1

O Elemento Geográfico

O Dicionário Geológico-Geomorfológico diz que BOQUEIRÃO é um “termo regional do Nordeste do Brasil para as aberturas ou gargantas estreitas cortadas, por vezes, em serras por onde passa um rio”. Essa descrição se aplica a um belo lugar, moldado pela correnteza das águas de um rio, em torno do qual moravam os Tapuias Quixarás, Canindés e Jenipapos. Situa-se em plena planície sertaneja inserida na bacia hidrográfica do maior rio seco do mundo – o Rio Jaguaribe.

O Fato Histórico

Quando se interiorizou a ocupação portuguesa, em busca de terras propícias ao criatório de gado para alimentar o pólo açucareiro da Zona da Mata, os cursos d’água foram os caminhos percorridos pelos “Tangedores de gado”, que ao se deparar com um sítio plano no sopé do serrote cortado pelo Rio Ibu, atual Quixeramobim, o escolheu como um “pouso” ideal. Em 1704, o português Antônio Dias Ferreira obtém a concessão dessas terras e em 1712 instala uma fazenda para desenvolver a pecuária, denominando-a Fazenda Santo Antônio do Boqueirão.

Em suas terras, Dias Ferreira constrói uma capela em louvor àquele Santo. Se o rio fomentou o pouso dos Tangedores, a Capela atraiu famílias para o seu entorno, enquanto a Fazenda oferecia trabalho.

Da Fazenda surgiu a Cidade

Assim aconteceu a ocupação nas terras do Sertão Central Cearense. A Capela foi substituída por uma Igreja maior e hoje é a Matriz. Na Cidade situa- se o marco da centralidade geodésica do Estado, daí ser conhecida como a “Cidade Coração do Ceará”.

O Boqueirão marca a paisagem urbana como uma moldura, contornando-a no lado oeste. Devido a uma obra hídrica de grande porte com o represamento do Rio, assumiu o papel de ícone de Quixeramobim – a Barragem, responsável pelo abastecimento d’água da população, assegurando a expansão urbana e a expansão dos investimentos produtivos.

É um dos atrativos turísticos quando é tempo de cheias do Rio e as águas transbordam a represa formando bela queda d’água, para o deleite de
expectadores, banhistas e pescadores.

A área envolvendo o Boqueirão/Barragem inspira os artistas plásticos por sua beleza, especialmente ao entardecer, quando pode ser apreciado um dos mais belos pôr do sol, atraindo principalmente os fotógrafos.

Na minha vivência quando morava em Fortaleza e saudosa vinha visitar a Terrinha, ao chegar no Alto da Betânia e avistava o Boqueirão, o coração batia acelerado, pois indicava a “volta para o aconchego”.

Foto: Alex Pimentel

Confira mais em:
Vereador é um Servidor Público (bem remunerado)
Ele nasceu para ser mestre – José Artur Costa

14 de agosto – Dia da cidade (1856 a 2020)

Compartilhar...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
1 Comentário
  1. Sou a Bruna de Souza, e quero parabenizar você pelo seu artigo escrito, muito bom vou acompanhar o seus artigos.

Os comentários estão fechados
Enquete

Considerando o cenário de pandemia na sua cidade, você se sente seguro em sair para votar no dia 15 de novembro?

View Results

Loading ... Loading ...
Anúncio
Mídia Kit

Anuncie no Repórter Ceará

Baixe o Mídia Kit


Contato: jornalismo@sistemamaior.com.br

Entendendo A Notícia
Curta nossa página
Escute ao vivo
SerTão TV
Visite-nos
Tempo