MDB escolhe Simone Tebet para disputar presidência do Senado

13 de janeiro de 2021 às 09:30 0

O MDB decidiu nessa terça-feira, 12, por unanimidade, escolher Simone Tebet (MS) como candidata a presidente do Senado. Simone é a atual presidente da Comissão de Constituição e Justiça  (CCJ) do Senado e foi líder do MDB na Casa no ano de 2018. Ela já tentou concorrer à presidência em 2019, mas foi preterida em favor de Renan Calheiros (AL). Se vencer, ela será a primeira mulher a presidir o Senado.

Em seu primeiro discurso como candidata, a senadora do Mato Grosso do Sul pregou independência do governo federal. O principal concorrente de  Simone é Rodrigo Pacheco (DEM-MG), apoiado por Jair Bolsonaro.

“O Congresso Nacional não existiria e não teria necessidade de existir se fosse apenas para homologar qualquer projeto que venha de qualquer presidente ou de qualquer chefe do Executivo”, destacou Simone.

O anúncio da candidatura foi feito após a recepção de dois novos filiados à bancada do MDB no Senado. Com a entrada de Rose de Freitas (ES) e Veneziano Vital do Rego (PB), o número de senadores do partido na Casa passou de 13 para 15.

Simone tem reunião nesta quarta-feira, 13, com a bancada do Podemos (10 senadores). O candidato do DEM, Rodrigo Pacheco, tem o apoio do PSD, PT, Pros, Republicanos, PL e PSC (32 senadores).

Se conseguir os apoios almejados do Podemos e do PSDB (7 senadores), Simone teria um bloco de 32 senadores.

O anúncio da candidatura de Simone foi feito pelo líder do MDB, Eduardo Braga, que leu uma nota oficial do partido.

O ex-presidente do Congresso Nacional, ex-senador Eunício Oliveira (MDB), publicou nota parabenizando a decisão do partido em anunciar Tebet como candidata à Presidência do Senado. Na ocasião, ele enfatizou que a legenda demonstra respeito com a “capacidade das mulheres brasileiras, que têm conquistado avanços significativos no Congresso Nacional e no Brasil.”

“Simone Tebet sintetiza a independência no comando do Legislativo como elemento fundamental nesse período de crise, em que o interesse público deve pautar as políticas de saúde, especialmente na garantia da imunização universal e gratuita contra a covid-19, na recuperação da economia e de renda do trabalhador”, ressaltou Eunício.

Repórter Ceará – Congresso em Foco (Foto: Reprodução/GloboNews)

Compartilhar...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Deixe uma Resposta

Enquete

Você é a favor da prorrogação do auxílio emergencial até março de 2021?

View Results

Loading ... Loading ...
Anúncio
Mídia Kit

Anuncie no Repórter Ceará

Baixe o Mídia Kit


Contato: jornalismo@sistemamaior.com.br

Entendendo A Notícia
Curta nossa página
Escute ao vivo
SerTão TV
Visite-nos
Tempo