O padrão de beleza mata

Maslowa Pinheiro Rodrigues • Colunista do Repórter Ceará
29 de janeiro de 2021 às 11:29 2

Com muita tristeza acompanhei as notícias sobre a morte da influenciadora digital, Liliane Amorim, em decorrência de complicações de uma lipoaspiração.

A foto que ilustra a maioria das notícias mostra uma mulher linda, sem necessidade alguma de fazer a intervenção cirúrgica que lhe tirou a vida.

Mas por que ela resolveu se submeter a uma cirurgia tão invasiva, tão delicada?

Pelo mesmo motivo que temos visto, de uns tempos para cá, as pessoas todas iguais: pelo padrão de beleza que nos é imposto!

A sociedade, as redes sociais, as revistas e até alguns profissionais irresponsáveis nos fazem enxergar nossas características como defeitos quando sequer teríamos considerado dessa forma se não fosse por esses comentários maldosos.

As pessoas estão perdendo suas características em nome de “melhorias” que em 95% dos casos não fazem sentido algum.

Vamos pensar em quantas pessoas temos visto com o mesmo formato de rosto (harmônico?), mesmo formato de dentes e, consequentemente, sorrisos iguais, narizes pequenos e empinados, lipos, silicones, cílios enormes, preenchimento labial… mexem até no formato dos olhos!

Todos esses procedimentos, muitas vezes, na mesma pessoa!

Isso não parece bizarro?

O problema é que muitas vezes não conseguimos enxergar assim, pois desde sempre nos foi ensinado, e isso parece ser um projeto, que odiar o próprio corpo é algo normal.

Sou a favor, é claro, de que todos devemos, sim, cuidar do corpo, mudar algo que irá melhorar a nossa saúde, mudar hábitos alimentares, mas até o limite do que, de fato, é saudável e natural, pois a linha, como temos visto, é muito tênue entre o autocuidado e a autoagressão.

Há, verdadeiramente, um vazio que as pessoas tentam preencher com inúmeros procedimentos invasivos e de risco na esperança de se sentirem bem diante da opinião dos outros e que, por isso mesmo, jamais estarão satisfeitas, sempre encontrarão uma coisinha a ser “melhorada”.

E este é o preço: a escravidão em busca da perfeição, que nos violenta psicológica e fisicamente, podendo, no pior dos casos, resultar em morte como, infelizmente, aconteceu com a influenciadora Liliane.

Que a gente possa lembrar todos os dias que devemos nos cuidar porque nos amamos e não porque nos odiamos, e que ninguém tenha o poder de nos fazer pensar o contrário.

Para conferir mais artigos na coluna de Maslowa Pinheiro, clique AQUI.

Compartilhar...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
2 Comentários
  1. Claudinha Borges disse:

    Parabéns 👏👏👏🌹

  2. Socorrinhaalexandre disse:

    Parabéns Maslowa. Que possamos pensar melhor em relação nossa beleza natural. Deus nos fez imagem e semelhança Dele para darmos oportunidade de sermos felizes..

Os comentários estão fechados
Enquete

Você é a favor que o Governo do Estado decrete lockdown no Ceará?

View Results

Loading ... Loading ...
Anúncio
Mídia Kit

Anuncie no Repórter Ceará

Baixe o Mídia Kit


Contato: jornalismo@sistemamaior.com.br

Entendendo A Notícia
Curta nossa página
Escute ao vivo
SerTão TV
Visite-nos
Tempo