Editorial: Matheus Gois é o novo prefeito Pedra Branca

1 de agosto de 2021 às 19:06

Pedra Branca, um dos municípios mais antigos do Sertão Central cearense, com 149 anos de história, teve sua segunda eleição para prefeito em menos de um ano neste domingo, 1º de agosto, já que, Antônio Gois, candidato eleito em 2020, foi indeferido pela Justiça Eleitoral. Ao todo, 32.393 eleitores foram às urnas para decidir quem seriam os novos prefeito e vice da cidade, governada interinamente por Rogério Curdulino.

A eleição foi uma troca de farpas e apoios. De um lado, Matheus Gois, o empresário candidato do PSD que permitiria a continuidade da Prefeitura no seio familiar, já que seu pai, Antônio Gois, é ex-prefeito. Sendo a primeira vez que disputa um pleito, seu mosaico de apoios era composto por partido que pertencem à base do governador Camilo Santana (PT), como também, de oposição.

Matheus se dispôs como nome em opção ao do pai, a fim de conseguir a transferência de capital eleitoral. A disputa contou com o apoio de lideranças não somente do município, mas também, de outras cidades vizinhas, como foi o caso de Cirilo Pimenta, prefeito de Quixeramobim, e da prefeita de Tauá, Patrícia Aguiar. Assim, Matheus seguiu com o PSD grafado a frente do seu nome, marcando-o como integrante do partido que elegeu o segundo maior número de gestores em 2020.

O Padre Antonio Menezes (PDT), por sua vez, é uma das figuras que disputou contra Antônio Gois em 2020. Construiu sua campanha no ano passado e teve que reconstruí-la em 2021, pois, apesar de Matheus ser filho de Gois, não se trata da mesma pessoa, portanto, as estratégias tiveram que mudar ao longo dos meses.

Na corrida eleitoral de 2020, o Padre ficou em terceiro, com 19,83% dos votos válidos, ficando atrás, primeiro, de Antônio Gois, e depois de Pedro Paraibano (MDB), ex-prefeito. Neste ano, o candidato agrupou. Conseguiu o apoio tanto de Pedro como do também ex-gestor, Chico Ernesto. Rogério desistiu de sua candidatura ao cargo – que estava proposta pelo Solidariedade – e resolveu apoiar o pedetista, assim como a ex-candidata a prefeita Daniela Cavalcante.

Os dois dividiram Pedra Branca em uma disputa acirrada, sem favoritismo, em uma situação em que analistas políticos e outras figuras públicas arriscavam uma diferença ínfima de votos entre o vencedor e o derrotado.

No final da apuração, às 19h43, Matheus Pereira Mendes venceu Antonio Menezes de Souza e todo o bloco formado pela coligação Eu Acredito, dos partidos PDT, PT, Solidariedade, MDB, PP, PSB e PCdoB. Saiu vitoriosa a coligação PSD, PSDB, CIDADANIA, PSL, REPUBLICANOS, DEM (Juventude e Experiência Para Uma Nova Pedra Branca). Com 54,38% dos votos válidos, aos 41 anos, Matheus governará Pedra Branca até 31 de dezembro de 2024 e manterá a família Gois no poder do Executivo.

Foto: Divulgação

Editorial do Repórter Ceará

Compartilhar...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Os comentários estão fechados
Enquete
Anúncio
Entendendo A Notícia
Mídia Kit

Anuncie no Repórter Ceará

Baixe o Mídia Kit


Contato: jornalismo@sistemamaior.com.br

Curta nossa página
Escute ao vivo
SerTão TV
Visite-nos
Tempo