Justiça concede liberdade provisória a mulher presa por mandar matar companheiro e enteada em Canindé

12 de outubro de 2021 às 09:59 0

Maria Aparecida Barroso, de 36 anos, indiciado por planejar uma tentativa de homicídio contra o marido e a enteada após descobrir um relacionamento incestuoso entre os dois, deixou a prisão em Canindé, no Sertão Central, nessa segunda-feira, 11.

O juiz Wallton Pereira de Souza Paiva, da comarca de Canindé, concedeu liberdade provisória à Maria Aparecida em decisão proferida na tarde dessa segunda. A decisão do magistrado se deu após pedidos de revogação da prisão temporária pela defesa. Ela estava presa há duas semanas e vai responder em liberdade.

“A gente está aguardado só a expedição, a confecção do alvará [de soltura]. Se Deus quiser, ela sai hoje [da cadeia]”, estimou a advogada de defesa, Renata Fonseca, poucas horas antes da soltura.

Na ocasião, populares aguardavam a libertação em frente à Cadeia Pública de Canindé, onde gritavam e seguravam cartazes de apoio à Maria Aparecida.

O juiz justifica que a liberdade provisória será concedida, pois “a acusada é tecnicamente primária e possui bons antecedentes”. O magistrado ainda entendeu “que não mais persistem os motivos que embasaram a decretação da prisão da requerente, de modo que, em um primeiro momento, sua liberdade não põe em risco a ordem pública, a ordem econômica, a conveniência da instrução criminal ou a aplicação da lei penal”.

Repórter Ceará

Compartilhar...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Deixe uma Resposta

Enquete
Anúncio
Entendendo A Notícia
Mídia Kit

Anuncie no Repórter Ceará

Baixe o Mídia Kit


Contato: jornalismo@sistemamaior.com.br

Curta nossa página
Escute ao vivo
SerTão TV
Visite-nos
Tempo