Secult assina termo de cooperação para o tombamento estadual do Campo de Concentração do Patu

24 de novembro de 2021 às 09:10 0

Em audiência pública convocada pela Assembleia Legislativa do Ceará, em conjunto com a Câmara Municipal de Senador Pompeu, para discutir o tombamento estadual do Campo de Concentração do Patu e registro da “Caminhada da Seca” como patrimônio imaterial do Estado, ocorreu na manhã dessa terça-feira, 23, na EEEP Prof. José Augusto Torres. Presente no evento, o secretário da Cultura do Ceará, Fabiano Piúba, destacou a importância do processo e ressaltou que se trata de “uma história triste de dor que revela a desigualdade social”.

“Essa é uma história triste de dor que revela desigualdade social. Estamos solicitando um processo de tombamento para um sítio histórico que traz esse tom. Mas isso é para que nunca mais aconteça. O passado joga apelos para o presente o tempo todo. Isso quem fala é o Walter Benjamin, filósofo perseguido pelo nazismo. Há 90 anos as almas do Patu jogam apelos a nós. Quando falamos isso, lembramos que a memória não é individual, ela é sempre social e coletiva e por isso é política. O processo de tombamento se encontra na Secult na Coordenadoria de Patrimônio Cultural e Memória. O que temos é um caso de patrimônio integrado, que não encontramos em muitos lugares, levando em conta o tombamento e registro de uma manifestação. Nossa meta é que entre junho e julho devemos estar com esses processos consolidados. E queremos fazer uma reunião do COEPA em Senador Pompeu. A história não acaba aqui. Quando um bem é tombado temos que ter um plano de gestão. Creio que isso passa pela ideia do envolvimento e desenvolvimento. E passa por três políticas: da educação, da cultura e do turismo sustentável. Viva o patrimônio cultural cearense da Caminhada das Secas e do sítio histórico do Patu”, frisou o secretário.

Participam também, na ocasião, a equipe da Coordenadoria de Patrimônio Cultural e Memória da Secult e da Casa de Saberes Cego Aderaldo, além dos deputados Acrísio Sena e Queiroz Filho, requerentes da audiência; do prefeito de Senador Pompeu, Maurício Pinheiro (virtualmente); do vice-prefeito de Senador Pompeu, Galba Carneiro; do presidente da Câmara Municipal, Abdias Serafim; da pró-reitora de extensão do IFCE-CE, Ana Cláudia Uchôa; do professor José Célio Pinheiro, coordenador da Crede 14; do professor Valdecy Alves; do professor Adriano Bezerra; da secretária de educação e cultura do município, Ironeide Vidal; da professora Martinha Sousa; e de vereadores.

Na ocasião, foi assinado o Termo de Cooperação Técnica entre a Secult Ceará e o Município de Senador Pompeu visando a cooperação mútua para realização de ações relacionadas à preservação e promoção do patrimônio cultural do município de Senador Pompeu, o que contribuirá bastante para os processos de tombamento em andamento. Durante a audiência também foi apresentado o projeto de recuperação do Casarão da Inspetoria, inserido no sítio histórico do Patu, viabilizado por meio de emenda parlamentar do deputado Acrísio Sena.

A importância do tombamento

“A sociedade que não cuida de seu passado esquece de cuidar do seu futuro. Esse resgate de história serve para gente lembrar dos nossos antepassados e sirva de exemplo para que isso nunca mais possa acontecer. O primeiro passo nós demos, que foi o tombamento municipal do campo de concentração de Senador Pompeu. Precisamos sim neste momento dessa parceria com o estado do Ceará no campo da Cultura. Esse é um momento singular para a história de Senador Pompeu”, ressaltou durante a audiência o professor Célio Pinheiro.

Repórter Ceará

Compartilhar...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Deixe uma Resposta

Enquete

Você é a favor da realização de festas de Réveillon e Carnaval no Ceará?

View Results

Loading ... Loading ...
Anúncio
Entendendo A Notícia
Mídia Kit

Anuncie no Repórter Ceará

Baixe o Mídia Kit


Contato: jornalismo@sistemamaior.com.br

Curta nossa página
Escute ao vivo
SerTão TV
Visite-nos
Tempo