Onde nasceu o Brasil? De onde vieram os primeiros ‘invasores’?

Terezinha Oliveira • Colunista do Repórter Ceará
5 de fevereiro de 2022 às 10:38

O último dia 26 de janeiro trouxe uma pauta referente a fatos acerca do “descobrimento” do Brasil. Ao longo da história da humanidade, o que se relata de forma oficial é a versão ditada pelo vencedor, mesmo que deixem indícios para dúvidas e contestações. No episódio das “Grandes Navegações” com Espanha e Portugal disputando o imaginável “El Dorado” das Índias, foram participantes destacados os grandes navegadores Cristovão Colombo, Américo Vespúcio, Vasco da Gama e Pedro Álvares Cabral. Considerando que a divisão das terras buscadas fora definida em Tratado negociado anteriormente, ficaram impedidas ocupações e posses de alguns territórios por exploradores que não representassem os países signatários.

A cobiça pelos tesouros que presumiam existir nas novas terras despertava o interesse de muitos povos além dos países ibéricos. Grupo de franceses no Rio de Janeiro e no Maranhão, e de holandeses no Ceará e em Pernambuco, invadiram e ocuparam o litoral do Brasil por períodos diversos. A versão oficial validada pela carta de Pero Vaz de Caminha indica o litoral sul baiano como o cenário do “descobrimento” do Brasil e Cabral como personagem central que passou à Coroa Lusitana o domínio do vasto território de Pindorama – o topônimo original. A chegada das caravelas portuguesas ocorreu em 22 de abril de 1500.

Mas se não houvesse o Tratado de Tordesilhas, o cenário, personagens e datas do “descobrimento” deste imenso Brasil seriam outros. Um episódio muito discutido entre os estudiosos das expedições marítimas lusitanas e espanholas, envolve o comandante da Caravela “La Nina” – Vicente Yanez Pinzon, integrante da esquadra de Cristovão Colombo. Outra das caravelas de Colombo foi capitaneada por seu irmão mais velho – Martin Alonso Pinzon. Tratava-se de uma família de exímios navegadores.

No ano de 1499, Vicente Yanez Pinzon empreende uma nova viagem às recém-descobertas terras; uma forte tempestade atinge o grupo que depois aporta em um local tranquilo. O dia era 26 de janeiro de 1500, muitos dias antes da chegada dos portugueses ao litoral baiano. Esse lugar recebeu o nome de “Cabo de Santa Maria de La Consolacion”. Entretanto, surgem controvérsias quanto ao local: seria o Cabo de Santo Agostinho em Pernambuco, onde as escolas asseguram ter ocorrido a chegada dos europeus, ou será a bela Ponta do Mucuripe, em Fortaleza, ou ainda em Ponta Grossa, ambas no Ceará. A teoria mais provável é a que se refere ao Mucuripe, em cujo entorno populoso bairro recebe o nome do navegador espanhol. É fato que Vicente Pinzon recebeu condecoração do Rei espanhol Fernando de Aragão por sua incursão ao litoral brasileiro, antecedendo os portugueses.

Renomados historiadores como Raimundo Girão, Capistrano de Abreu, Adolfo Varnhagen e Pompeu Sobrinho apresentam razões para que o Ceará tenha recebido os espanhóis, seja em Icapuí (Ponta Grossa) ou em Fortaleza (Mucuripe). Já em Pernambuco, o município de Santo Agostinho ensina em suas salas de aula que foi ali que o Brasil nasceu. E o grande desbravador seria Pinzon.

Confira mais artigos na coluna de Terezinha Oliveira AQUI.

Compartilhar...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Os comentários estão fechados
Anúncio
Entendendo A Notícia
Enquete
Mídia Kit

Anuncie no Repórter Ceará

Baixe o Mídia Kit


Contato: jornalismo@sistemamaior.com.br

Curta nossa página
Escute ao vivo
SerTão TV
Visite-nos
Tempo