Centro histórico do Coração do Ceará: onde tudo começou

Terezinha Oliveira • Colunista do Repórter Ceará
26 de fevereiro de 2022 às 10:38 1

As edificações que testemunham a história da cidade se concentram na área central e são importantes para a memória local. Se bem conservadas e divulgadas poderiam contribuir para consolidar Quixeramobim como destino turístico por seus atributos histórico-culturais. Esse rico Patrimônio Material inclui a Igreja Matriz de Santo Antônio, construída a partir da capela da fazenda Santo Antônio do Boqueirão, pertencente ao fundador da cidade. Foi em seu entorno que se assentaram as primeiras famílias da futura Vila de Campo Maior de Quixeramobim, embrião da atual Sede Municipal. A Matriz foi reformada em 1886 e 1915, quando teve mais uma torre acrescida. Em frente a esse templo situa-se a “Casa Paroquial”, onde residiu o poeta pernambucano Manoel Bandeira no início do século XX.

A “Casa de Câmara e Cadeia”, construída entre 1818 e1856, foi tombada pelo Patrimônio Histórico Nacional no ano de 1972. Já abrigou todos os poderes governamentais. Em suas dependências esteve presa Marica Lessa, condenada pelo assassinato do marido, personagem e fato que inspiraram o romance “Dona Guidinha do Poço”, de autoria do cearense Manoel de Oliveira Paiva. Situa-se na mesma Praça da Igreja Matriz. O prédio foi tombado como Patrimônio Histórico Nacional pelo Pró-Memória, hoje Instituto Brasileiro do Patrimônio Cultural, sob processo nº 745-T e inscrição nº 500, do livro de Belas Artes em 9 de fevereiro de 1972. Por essa condição de Patrimônio Nacional da Cultura Material (edificado), seu entorno também é protegido; essas áreas são sujeitas à cuidados específicos que atingem os demais prédios inseridos na Poligonal delimitada pelo IPHAN.

Diante de muitas demolições no trecho coberto pela “Poligonal de Proteção da Casa de Câmara e Cadeia” alerto aos seus proprietários que busquem inteirar-se das condições que devem nortear suas propostas futuras para aqueles terrenos. Acredito que as Secretarias Municipais competentes para análise e aprovação dos prováveis Projetos de edificações contribuirão para termos o melhor em nossa Área Central Caso haja harmonia visual com o ambiente histórico arquitetônico será demonstrada a sensibilidade e responsabilidade de todos envolvidos e nossa Cidade ganhará destaque pela beleza da paisagem urbana, a exemplo de Icó, Aracati, Sobral, Viçosa do Ceará, Guaramirando e outras.

Na Praça seguinte estão o Paço Municipal: antigo solar da família Pimentel Fernandes, construído na segunda metade do século XIX, sendo dotado de dois pavimentos mais um sótão, hoje sedia a Prefeitura Municipal. Encontra-se também a Igreja do Bonfim, cujas obras iniciaram em 1810, sendo concluída em 1860. Por algum tempo abrigou um Museu Sacro. Outro destaque é o Centro Geodésico do Estado: monumento marca a centralidade geográfica do Ceará apontada pelo IBGE, encravado na Praça Dias Ferreira.

Bem próximo aos imóveis citados está a “Casa de Antônio Conselheiro”, antiga casa de comércio e moradia de Vicente Mendes Maciel, pai de Antônio Conselheiro. Aqui nasceu e viveu o líder do Movimento de Canudos. Em 2006 tornou-se Patrimônio Histórico cearense. Fica na rua Cônego Aureliano Mota. Atualmente abriga uma exposição de fotos e gravuras referentes ao episódio liderado pelo Conselheiro, recebendo muitos visitantes. Recentemente passou por reforma e restauro para se tornar importante equipamento cultural.

No perímetro central merecem destaque:

Igreja do Rosário: sua construção foi iniciada em 1783 pelos escravos para que eles tivessem um templo para receber os sacramentos. A fachada principal foi concluída em1823, vindo a ser destruída parcialmente em 1913, por uma faísca elétrica, durante uma tempestade. Situa-se na Praça Dom Quintino.

Estação Ferroviária: inaugurada a 4 de agosto de 1894, foi a mais importante conquista do Município no século XIX, pois oportunizou o escoamento da produção regional, dinamizou o comércio local com a circulação de mercadorias, além de permitir o fluxo de passageiros. .

Além do perímetro central é encontrada a Capela de Nª Sª do Carmo, no mais antigo Cemitério, uma peça de muito valor arquitetônico e histórico, por ser única em seu estilo arquitetônico: encimada por uma abóbada de alvenaria, sob a qual uma circunferência de madeira, ao centro, funciona com princípio de cunha, dando-lhe sustentação. O italiano Frei Serafim da Catânia foi o responsável pela construção acontecida entre 1854 e 1869.

Foto: Consuelo Lima

Para conferir mais artigos na coluna de Terezinha Oliveira, clique AQUI.

Compartilhar...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
1 Comentário
  1. Tarcísio de Almeida Pimentel disse:

    Terezinha, tenho observadores interesse pela cultura da cidade.Valeu.estes registros levantados por você neste post.
    Aproveito para lembrar aos conterrâneos e a quem mora e ou ama Quixeramobim que preservar e cuidar da cultura da cidade é dever do Estado e também do cidadão.

Os comentários estão fechados
Anúncio
Entendendo A Notícia
Enquete
Mídia Kit

Anuncie no Repórter Ceará

Baixe o Mídia Kit


Contato: jornalismo@sistemamaior.com.br

Curta nossa página
Escute ao vivo
SerTão TV
Visite-nos
Tempo