Os nomes para a Câmara dos Deputados que devem dividir os eleitores de Quixeramobim

Sérgio Machado • Colunista do Repórter Ceará
12 de março de 2022 às 11:03

Se engana quem pensa que Quixeramobim não deve ter muitos candidatos à Câmara Federal votados na cidade. Espera-se, pelos desdobramentos atuais, que alguns nomes sejam levados aos quixeramobinenses por lideranças locais.

Domingos Neto (PSD) é apoiado pelo prefeito Cirilo Pimenta (PDT) e pelo vice-prefeito Edmilson Júnior (PSD). Deve ser um nome bastante divulgado por conta do apoio do parlamentar na destinação de recursos para a cidade. No município, seu nome representa a aliança estadual entre PDT e PSD, formando um alinhamento de forças em seu entorno para que seja reconduzido à Câmara Federal. Dentro da gestão municipal ainda há alas de apoio a Heitor Freire e Denis Bezerra.

O deputado José Guimarães (PT), filho da terra, é uma figura bastante conhecida na cidade. No último pleito nacional, em 2018, foi o parlamentar federal mais votado na cidade, com 6.847 votos. Seu nome será colocado para o eleitorado através de sua ala política municipal, formada por lideranças do PT, pelos vereadores Eugênio Gomes e Gleidson Araújo, além de Pedro e Rômulo Coelho, João Paulino, o Sindicato dos Trabalhadores Rurais e outros movimentos da cidade.

Eunício Oliveira (MDB) não ficará de fora. Após deixar o Senado em 2018, continuou na liderança de seu partido no Ceará e, após conversa com o ex-presidente Lula, decidiu disputar o cargo de deputado federal neste ano. Na cidade, receberá o apoio do ex-prefeito Clébio Pavone, que recentemente se filiou ao MDB e considera disputar um cargo na Assembleia Legislativa (um assunto que será tratado em breve).

Por último, Tadeu Oliveira (PSB). O ex-deputado estadual e atual suplente planeja pleitear uma cadeira na Câmara dos Deputados. Para isso, conta com o apoio do vereador e empresário Edilberto Ferreira, figura influente na cidade. O deputado federal Dr. Jaziel (PL), por sua vez, será apoiado pela ala evangélica, um setor ligado, tradicionalmente, ao nome do pré-candidato ao Governo do Ceará, Capitão Wagner, que ainda deve acompanhar sua esposa que é pré-candidata.

Ainda há a incerteza acerca de Mauro Filho, que atualmente é cotado pelo PDT para a sucessão de Camilo Santana. Seu nome está sendo colocado na mesa para o Governo do Ceará juntamente com o de Izolda Cela, Roberto Cláudio e Evandro Leitão. Caso não seja escolhido pelo partido para disputar o Abolição, poderá seguir para uma candidatura à reeleição para deputado federal.

Outros nomes podem surgir até as definições da janela partidária e decisões de candidaturas que até então estão incertas. Alguns decidindo se vão mesmo para federal ou se contentam com estadual.

Confira mais artigos na coluna de Sérgio Machado clicando AQUI.

Compartilhar...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Os comentários estão fechados
Anúncio
Entendendo A Notícia
Enquete
Mídia Kit

Anuncie no Repórter Ceará

Baixe o Mídia Kit


Contato: jornalismo@sistemamaior.com.br

Curta nossa página
Escute ao vivo
SerTão TV
Visite-nos
Tempo