Editorial: As rédeas da Segurança Pública nas mãos de Camilo Santana

24 de janeiro de 2019 às 18:04
1

Há 23 dias, o Ceará passa por uma onda de ataques contra prédios e equipamentos públicos e privados. As ações são orquestradas pelas facções criminosas. No entanto, as medidas do governo estadual têm sido endurecidas na luta contra o crime organizado.

Desde 2015, conforme o governador Camilo Santana (PT), o Estado vinha se preparando para realizar ações contra as facções. Foi tudo planejado, baseando o plano nos eixos de fortalecimento policial, com equipamentos, infraestrutura e tecnologia. Segundo o chefe do Executivo estadual, sem um planejamento, “o sistema não aguentaria”.

Nestes anos de mandato a frente do Governo do Estado, Santana investiu em armamento, colocou mais policiais nas ruas, disseminou o Batalhão de Policiamento de Rondas e Ações Intensivas e Ostensivas (BPRaio) para diversos municípios, equiparou os salários dos profissionais de segurança à média do Nordeste, comprou veículos, implantou sistema de videomonitoramento, ampliou a Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer) e articulou aprovação de leis na Assembleia Legislativa (ALCE) para reforçar a segurança, como a que obriga as instituições bancárias a garantir a segurança no interior das suas agências. Além disso, recentemente, a Casa aprovou um pacote de medidas enviado pelo Governo para reforçar a segurança pública no Ceará.

Em seu segundo mandato, iniciado neste ano de 2019, Camilo criou a Secretaria de Administração Penitenciária, responsável por administrar os presídios cearenses. A pasta é chefiada por Luís Mauro Albuquerque, que tem aprovação política tanto da oposição como da situação. Inclusive, a indicação do agente de segurança chegou a ser elogiada pelo deputado federal eleito Capitão Wagner (PROS).

Fato que se ressalte, Camilo tem adotado uma postura firme e, diante de tamanha crise na Segurança Pública, tem tomado decisões inteligentes e corajosas, que visam evitar um caos no Ceará. Dentre estas medidas, estão: O pedido de apoio da Força Nacional ao Governo Federal, além da solicitação de ajuda de agentes de segurança a outros estados do Nordeste, como é o caso da Bahia e do Piauí.

Camilo Santana vem mantendo uma posição de defesa do povo cearense e ataque contra o crime organizado, a ponto de declarar que seu governo “continuará cada vez mais firme” nessa luta.

“Sou, com muito orgulho, o governador de todos os cearenses”. Foram essas as palavras proferidas pelo petista em seu discurso de posse, e é assim que Camilo tem se mostrado, ao reunir deputados das duas alas políticas para tratar da segurança da população.

O Governo ainda fechou 67 cadeias no Interior do Estado e mandou chefes de facções para presídios federais. Este último, com ajuda do Governo Federal, após conversas com o secretário Nacional de Segurança, com o Ministro da Justiça e com o presidente da República, respectivamente, General Theophilo, Sergio Moro e Jair Bolsonaro.

Com tudo isso, é errônea a afirmação de que Santana não tem investido na Segurança Pública e, principalmente, apelidá-lo de frouxo, pois, o gestor estadual vem buscando manter atitudes coerentes, analisadas e responsáveis, para o bem dos cearenses. Quanto a população, resta acreditar nas palavras de Camilo proferidas até então, pois, segundo ele, o “Estado não pode recuar” e, até o momento, não mostrou sinais de que recuaria.

Editorial do Repórter Ceará

Compartilhar...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on Google+
Google+
1 Comentário
  1. Beth uchoa disse:

    Mto bonito de se ler.mais mta hipocrisia desse governador mentiroso.td mundo sabe que as facções estavam se estruturando dentro dos presidios. O governador fez de conta que elas não existiam. Nao quis ouvir nem ver .se comportou indiferente. Os presidios se fortaleceram com as facções e trouxeram para fora do sistema o terror os prejuízos para as pessoas que tiveram seus carros queimados.a sociedade cearense refém do medo.agora do nada o governo acordou.agora é porque já passou as eleições. Há mais de 02 anos cobramos as CÂMARAS nos presidios, o bloqueador de sinal. É td campanha midiática. Graças a Deus esse jovem chamado MAURO veio pra consertar a mesa que o governador fingiu não ver.chegou um pouco atrasado o secretário da Sap.mais ainda bem que chegou.vai consertar a droga que é td o sistema penitenciário. Há estava esquecendo. Criam o monitoramento.mais esqueceram de criar a fiscalização.td fiscalização é falha. Todo dia os acautelar os com tornozeleira são presos cometendo todo tipo de delito.falta a fiscalização.a comprovação se o preso está mesmo na ala de inclusão. Já que eles aprenderam a enrolar com papel alumínio e sair para fazer assaltos aí voltam pra casa.tudo devidamente legalizado.que droga é tido esse sistema. Só Jesus pra nós proteger. Aí CAMILO, PARA COM TANTA DEMAGOGIA.

Os comentários estão fechados
Mídia Kit

Anuncie no Repórter Ceará

Baixe o Mídia Kit


Contato: jornalismo@sistemamaior.com.br

Anúncio
Entendendo A Notícia
Curta nossa página
Escute ao vivo
SerTão TV
Visite-nos
Tempo