“Facção não vai mais ganhar dinheiro dentro da cadeia”, declara Mauro Albuquerque em entrevista

7 de fevereiro de 2019 às 09:52

“A Polícia prende e eu cuido”. Essa foi uma das frases utilizadas pelo secretário estadual de Administração Penitenciária (SAP), Mauro Albuquerque, em entrevista concedida ao Sistema Verdes Mares na tarde de ontem, 06. O gestor fez um balanço sobre seu primeiro mês a frente da pasta.

Conforme o titular da SAP, a mudança na rotina dentro dos presídios refletirá no número de crimes do lado de fora: “Antes era bônus fazer parte de facção, agora é só o ônus. Vamos cumprir a legislação. A lei é simples. Não tem meio termo. O Estado determina e o preso cumpre. Os maiores prejudicados eram os internos. Famílias exploradas, pessoas estupradas dentro do Sistema. Facção não vai mais ganhar dinheiro dentro da cadeia. É um trabalho todo planejado e todo programado. Estamos em modo acelerado e com turbo ligado.”

Além disso, o secretário reforçou, novamente, que precisa de mais agentes penitenciários, um total de 90 homens, para continuar as ações dentro dos presídios: “Tiramos mais de três mil celulares, tiramos ventiladores de onde não era necessário e foram fechadas cadeias públicas, que eu nem considero cadeia. Para mim eram casas sem estrutura onde pessoas eram colocadas lá dentro. Então, do que adiantava?”, opinou Luís Mauro sobre as últimas decisões.

Repórter Ceará com informações do Diário do Nordeste

Compartilhar...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on Google+
Google+
Os comentários estão fechados
Mídia Kit

Anuncie no Repórter Ceará

Baixe o Mídia Kit


Contato: jornalismo@sistemamaior.com.br

Anúncio
Entendendo A Notícia
Curta nossa página
Escute ao vivo
SerTão TV
Visite-nos
Tempo