Família suspeita que parente morto se mexeu e leva o corpo de volta a hospital em São Luís do Curu

16 de agosto de 2019 às 21:26

A suspeita de uma família sobre um parente que teria mostrado sinais vitais depois de morto, na manhã desta sexta-feira, 16, em São Luís do Curu, na Região Metropolitana de Fortaleza, fez com que o corpo fosse levado de volta ao hospital da cidade.

Segundo testemunhas, durante o velório, Raimundo Bezerra de Sousa, de 61 anos, teria apertado a mão da mulher. Familiares relatam ainda que o corpo do cadáver suou.

Antes da morte, o homem estava preso no município de Trairi, também na Grande Fortaleza. Ele passou mal na prisão e foi levado com suspeita de ataque cardíaco a uma unidade hospitalar em Itapipoca, onde faleceu nesta quinta-feira, 15, às 22h.

Por volta das 8h30 desta sexta-feira, 16, o corpo chegou à cidade onde Raimundo seria velado, São Luís do Curu. Às 11h30, a mulher do morto, que segurava a sua mão, sentiu a mão dele apertar. Familiares também relatam que ele levantou alguns centímetros do caixão.

Com a percepção de supostos sinais vitais, a família retirou o corpo do caixão e acionou o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Chegando ao local, os profissionais da saúde constataram que o homem estava de fato morto.

Ainda insistindo na possibilidade do preso estar vivo, os familiares levaram o corpo de Raimundo Bezerra ao Hospital Municipal Antônio Ribeiro da Silva, de São Luís do Curu. O médico realizou todos os exames e confirmou a morte.

Repórter Ceará com informações do G1-CE (Imagem Ilustrativa)

Compartilhar...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Os comentários estão fechados
Mídia Kit

Anuncie no Repórter Ceará

Baixe o Mídia Kit


Contato: jornalismo@sistemamaior.com.br

Anúncio
Entendendo A Notícia
Curta nossa página
Escute ao vivo
SerTão TV
Visite-nos
Tempo